Genealogia Criativa

Quis escrever esse post para indicar um livro muito bom que acabei de ler e propor um exercício.

Mas antes, um adendo:

Volta e meia me pego pensando nos meus objetivos como artista. Qual o meu foco? O que realmente quero fazer? Como pretendo me expressar?

Perguntas difíceis de responder, já que sempre fui curioso e metido a querer fazer várias coisas diferentes: desenho, cinema, música, design, animação, dublagem, literatura…

Por isso hoje me considero um generalista. Aquele que faz um pouco de tudo, mas não é especialista em nada, rs.

Isso me incomoda as vezes. Mas as vezes é isso que me faz ter ideias, sair do lugar comum. Essa vontade de experimentar me faz realizar coisas que eu não sabia que era capaz de fazer.

Assim posso concluir que hoje em dia meu foco está no conteúdo, na mensagem que quero passar, independente do suporte/mídia que usarei para transmiti-la.

Esse ainda não é um pensamento maduro, aliás acredito que os criativos estão num eterno processo de amadurecimento de suas ideias e conceitos.

Mas recentemente, uma leitura meIMG_0959 fez avançar um pouco nessas reflexões.

E aqui vai minha indicação: o livro “Roube como um artista” escrito por Austin Kleon, me trouxe um mar de pequenos esclarecimentos e exercícios sobre o que é ser criativo e como trabalhar as boas ideias.

Vale a pena ter esse guia na cabeceira, é uma leitura rápida, daquelas que dá pra pegar alguma página aleatoriamente e tirar uma dica valiosa.

Dentre alguns exercícios que Kleon propõe, teve um que eu gostei bastante e indico pra todo mundo fazer.

É a tal da árvore genealógica criativa.

É muito simples: você faz um lista com as suas influências e inspirações.

IMG_0958IMG_0957

A partir disso, vá subindo os ramos da árvore, por exemplo, se o Spielberg é uma referência pra você, vá atrás de quem são as referências dele!

Comecei a fazer isso e descobri muita coisa legal! Muita fonte “nova” de onde eu posso beber. É um exercício de pesquisa e curadoria do nosso próprio repertório, que pode ser repetido eternamente.

Vou deixar aqui uma versão resumida da minha árvore, quem sabe ela também não te inspire? Valeu!


arvore-helder

Leave a Reply